0

Muçulmanos Iraquianos querem legalizar a pedofilia!!!!

Seguindo os preceitos mais estritos da lei islâmica, a Sharia, o governo de Bagdá apresentou ao parlamento um projeto de lei que permite o casamento de muçulmanos em qualquer idade.

Neste caso só poderá haver o divórcio a partir dos nove anos (claro, a menina precisa ter um pouco de maturidade para enfrentar um divórcio) e somente poderá divorciar-se para casar com outro homem. Lógico, né, vamos zelar pela moralidade.

Dentro desse escandaloso projeto estão incusas condições, como a que diz que a mulher esteja amamentando um bebê, o homem poderá passar noite pós noite com qualquer uma das suas outras mulheres.

Mulher que amamenta não pode se poluir com sexo.

No caso de uma eventual aprovação, isto fragmentaria ainda mais as posições religiosas:
Os cristãos do Iraque, desde o começo da invasão norteamericana e logo depois da guerra civil, tem sofrido severas perseguições, vítimas de ataques terroristas e exílios.

um de seus artigos permite que as crianças se divorciem a partir dos nove anos, o que significa que podem se casar antes desta idade, e que outro prevê que uma mulher seja obrigada a ter relações sexuais com seu marido quando ele pedir.

Os cristãos do Iraque, desde o começo da invasão norteamericana e logo depois da guerra civil, tem sofrido severas perseguições, vítimas de ataques terroristas e exílios.

Eles são oponentes dessa lei e temem pela segurança das suas filhas,que agora poderão serem vendidas, compradas ou expropriadas pelo governo e poderão ser obrigadas a ter relações sexuais a partir dos CINCO ANOS

—————————————————————

“Este projeto de lei é um crime humanitário e uma violação dos direitos das crianças”, declarou Hanaa Edwar, que dirige a associação Al-Amal (“esperança”, em árabe).

Os partidários do projeto de lei afirmam que o texto apenas regula práticas que já existem

Compartilhe a matéria:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *