0

Claudia Leitte terá que devolver R$ 1,274 milhão da Lei Rouanet….

Deu ruim pra cantora baiana Claudia Leitte que foi flagrada pela Polícia Federal fazendo mal uso do dinheiro da Lei Rouanet. Os advogados dela estão desesperados.

O Ministério da Cultura (MinC) exigiu que Claudia Leitte devolva R$ 1,2 milhão aos cofres públicos, e alega que sua produtora usou esta verba para uma turnê através da Lei Rouanet, mas não cumpriu regras legais de distribuição e venda de ingressos. A produtora Ciel obteve dez dias para tentar recurso contra a reprovação das contas, que foi publicada no Diário Oficial da União nesta sexta (20).

O ministerio da Cultura liberou 5,2 milhões de reais para patrocinar 12 shows a preços populares, de Claudia Leite 

Para a FOLHA, a assessoria do MinC explicou que as contas foram reprovadas pois a turnê não realizou ações de “democratização de acesso”, que são exigidas pela lei e necessárias para ter um projeto apoiado. A produtora vendeu entradas mais caras do que foi acordado e não provou a distribuição de 8,75% de ingressos combinados a alunos de escolas públicas e entidades de assistência social. Esta distribuição gratuita foi prometida no projeto ao MinC.

Além disso, o MinC diz que os produtores não enviaram as informações sobre bilheteria e público do show realizado em Cuiabá, um dos doze que tiveram apoio da Lei Rouanet no projeto aprovado em 2013. A cantora conseguiu captar R$ 1,2 milhão de um total autorizado de  R$ 5,8 milhões. Agora, com correção monetária, a devolução cobrada é de R$ 1.274.129,88.

O projeto previa a venda de ingressos de R$ 35 a R$ 70, segundo o plano de distribuição enviado pela Ciel. O MinC diz que os ingressos mais caros foram vendidos em Picos (PI) e em Ponta-Porã (MS), foram comercializados por valores muito maiores que estes

A polemica em torno de Claudia Leite , acendeu novamente a questão sobre a validade utilitária da Lei Rouanet, cujo a população brasileira tem seu dinheiro desviado de questões de interesse publico, para fundos particulares dos cantores.

Compartilhe a matéria:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *