0

SEGREDO ASSUSTADOR DO “MANÍACO DO PARQUE” É REVELADO ENVOLVENDO FAMOSO!!!!!

Movido por sangue, ele gostava de ver o terror no rosto das garotas antes de estuprá-las e matá-las enforcadas, num parque de São Paulo.

Simpático e com boa lábia, Francisco era um patinador habilidoso, participava  de grupos e de campeonatos.

Nascido em Guaraci, quando criança teria sofrido abusos sexuais de uma tia, e quando já adulto, passou por experiências homossexuais forçadas com um de seus chefes.

Em julho de 1998, sete corpos foram encontrados no Parque do Estado, e quando a imprensa destacou o caso, vítimas que escaparam fizeram contato com a polícia. Logo um retrato falado levou a investigação até uma empresa de motoboys, e lá foi encontrado a carteira de identidade de uma das vítimas.

O cerco se fechou e Francisco acabou sendo preso.

20 anos se passaram e Renato Lombardi resolveu falar sobre o caso. Segundo o apresentador da Record, ele na época que era repórter policial, recebeu uma ligação e foi atrás de informações. Um corpo havia sido encontrado.

O jornalista então decidiu fazer o caminho do bandido, mas se perdeu na mata.

Renato Lombardi acabou caindo em um buraco e foi resgatado depois por outros jornalistas depois de quase 20 minutos que também estavam fazendo o caminho do assassino.

Ele ainda não sabia que tinha caído no buraco em que o maniaco matava suas vitimas.

Assim que cheguei à redação e me aproximei da mesa onde estava o chefe de reportagem para contar sobre o que iria escrever. Foi quando ouvi de uma colega:

— Caiu no buraco, hein!!! Lá onde o maníaco matava.

Fiquei surpreso. Como sabia. E ela.

— Ouvi na rádio Eldorado. A repórter disse que além do encontro do corpo da garota os jornalistas tinham também te encontrado no buraco pedindo ajuda.

Compartilhe a matéria:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *