0

Brasileira achou estar grávida, mas o que tem dentro da barriga é assustador…

Mulher com tumor ‘gigante’ faz apelo na web por operação e vídeo viraliza

Dona de casa de 34 anos luta há quatro meses em Praia Grande, no litoral de SP, para conseguir tratamento para uma série de tumores. Um deles, situado no ovário, mede cerca de 20 cm.

Brasileira achou estar grávida, mas o que tem dentro da barriga é assustador

Uma dona de casa de 34 anos luta há quatro meses para conseguir tratamento para uma série de tumores. Um deles, situado no ovário, mede cerca de 20 cm. Os tumores, somados a líquidos, fizeram com que sua barriga crescesse tanto que algumas pessoas a confundem com uma mulher grávida.

Um vídeo com um apelo da paciente foi compartilhado centenas de vezes nas redes sociais e viralizou na internet.

Roseli Christianini Martins está internada no Hospital Municipal Irmã Dulce, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Ela aguarda vaga para ser transferida ao Hospital Estadual Guilherme Álvaro, em Santos, para tratamento e cirurgia pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo Roseli, que é mãe de três filhos, seu drama começou em abril deste ano, quando ela percebeu que sua barriga estava crescendo. “Eu cheguei a ir quatro vezes ao hospital, mas sempre era liberada. No começo, falavam que eram gases, mas as dores eram muito fortes, eu não estava aguentando mais. Só no fim de julho os exames constataram os tumores e eu acabei ficando internada”, lembra.

De acordo com a dona de casa, no total, são sete tumores, três localizados no ovário esquerdo, um deles medindo 20 cm, e quatro no intestino, além de uma metástase no fígado. Com o auxílio de amigos, ela gravou um vídeo pedindo ajuda às autoridades. As imagens rapidamente se espalharam pelas redes sociais.

Roseli, agora, espera que sua situação seja resolvida o mais breve possível, tamanho o sofrimento pelo qual vem passando. “Eu estou muito mal, não consigo me alimentar direito. Eu engordei 16 quilos só com a barriga. Estou à base de morfina, desde quando fui internada, não aguento mais essa dor, não sei mais o que fazer”, apela.

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde Pública de Praia Grande explicou que a regulação de vagas para procedimentos de média e alta complexidade é de responsabilidade da Central de Vagas, gerenciada pelo Governo do Estado. A secretaria destaca que não tem nenhum tipo de gerenciamento nesse processo e que aguarda um leito para transferir a paciente, que está recebendo todos os cuidados possíveis na unidade em que se encontra atualmente. A cada troca de plantão, é reforçada junto ao estado a necessidade da vaga.

Também em nota, a Secretaria da Saúde de São Paulo informou que a Central de Regulação de Vagas da Baixada Santista recebeu apenas na quinta-feira (17), do Hospital Irmã Dulce, o pedido de transferência referente ao caso de Roseli, e imediatamente iniciou o processo de busca de vagas. Já está disponível leito no Hospital Guilherme Álvaro, em Santos, unidade referência oncológica para a região.

Compartilhe a matéria:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *