0

Este menino sentiu algo morder sua mão e rastejar pelo seu dedo. Quando viu o que era, ficou apavorado.

Matthew Mitchell é um menino de 10 anos que recentemente sofreu uma experiência aterrorizante enquanto ajudava seus pais a limpar o quintal de casa em Berkeley Vale, na Austrália. Era uma dia quente de verão e Matthew estava correndo descalço por aí, como crianças amam fazer. Mas quando foi colocar seus tênis, ele sentiu uma dor repentina e aguda e soltou um grito. Quando seus pais vieram, ficaram horrorizados ao ver uma marca de picada enorme na mão do filho e uma aranha-teia-de-funil agarrada a ele.

 

“Ela meio que se agarrou a mim e todas as patas se fecharam ao redor do meu dedo, e eu não conseguia tirá-la”, Matthew conta.

A Austrália é o lar de incontáveis animais terríveis: cobras, crocodilos, tubarões, e muito mais. A aranha-teia-de-funil está no topo da lista de aracnídeos mais venenosos do mundo. Seu veneno pode ter efeito total em 15 minutos e ser mortal. Os pais de Matthew sabiam disso e correram com ele para uma clínica local.

Mas quando chegaram lá, a clínica estava fechada, então eles tiveram que encontrar ajuda em outro lugar. Desesperados, eles entraram em uma farmácia, onde a equipe fez os primeiros-socorros usando uma camisa rasgada para amarrar o braço de Matthew para que o veneno não se espalhasse para o resto do corpo. Depois, eles chamaram uma ambulância e a ansiedade da espera começou.

Finalmente, às 18h, a ambulância chegou. Mas Matthew já estava mostrando sinais de intoxicação grave e, quando chegou ao Hospital Gosford, sua condição já era crítica. Matthew estava tendo convulsões, espumando pela boca e suando excessivamente. Os médicos sabiam que estavam ficando sem tempo e opções, então tomaram uma decisão extrema: Matthew recebeu a maior dose de soro antiveneno já administrada na Austrália. No total, ele recebeu 12 frascos. O recorde anterior era de apenas quatro.

O antídoto fez efeito rapidamente e, pouco tempo depois, Matthew estava no caminho para se recuperar totalmente. Os pais assustados finalmente podiam respirar aliviados. Felizmente, eles tinham feito tudo certo: identificaram a aranha que o picou, procuraram ajuda médica imediatamente e pararam o fluxo do veneno ao amarrar seu braço. Tudo isso, combinado ao bom trabalho da equipe do Hospital Gosford, fez a diferença entre a vida e a morte.

Enquanto Matthew e seus pais estavam no hospital, sua irmã gêmea e um amigo da família conseguiram capturar a aranha que o tinha picado. Eles a levaram para o Australian Reptile Park (Parque de Répteis da Austrália), onde será usada para fazer mais soro antiveneno. Os suprimentos estão criticamente baixos na Austrália, e isso ajudará outras pessoas que estiverem na mesma situação.

Matthew receberá o “Prêmio Homem-Aranha” por sua coragem ao sobreviver à picada mortal da aranha. Seu caso é realmente incrível se você considerar que o veneno da aranha-teia-de-funil australiana é forte o bastante para matar um adulto em apenas 15 minutos.

Foi uma experiência horrível para a família, e eles esperam ajudar outras pessoas a evitar situações semelhantes compartilhando a história. Se você vive em um lugar com aranhas e insetos venenosos, sempre certifique-se de balançar e inspecionar suas roupas antes de colocá-las. O mesmo vale para roupas de cama. E se você ou alguém acabar sendo picado, procure ajuda médica imediatamente!

Você pode ver Matthew e sua família contando a história neste vídeo (em inglês):


Fonte: naoacredito

Imagem e mensagem

Deixe uma resposta