0

Pais ignoram os avisos do médico. 30 anos depois, o mundo fica em choque ao ver as fotos de seu filho

Todos nós temos problemas, uns mais graves do que outros. Mas devemos sempre ser otimistas e olhar para a vida com positivismo. Se fizermos isso, não existirá nenhum obstáculo que nos derrube. O homem de quem vamos falar hoje sabe perfeitamente disso.

Torstein Lerhol é um professor, político e ativista social da Noruega. Esse homem já viajou pelo mundo inteiro e é uma inspiração para muita gente. Com 30 anos, ele já conseguiu atingir seus sonhos profissionais, e o mais impressionante de tudo? Ele sofre de atrofia muscular espinal, e usa cadeira de rodas.

Mas essa condição não o impediu de atingir seus objetivos. Os seus pais também tiveram um papel bastante importante na sua auto-confiança e determinação. Eles eram agricultores, e fizeram de tudo para que ele crescesse como uma criança normal, e não o tratavam de forma diferente de seus irmãos.

Esse norueguês prosseguiu estudos e começou a viajar pelo mundo. Desde muito pequeno, ele sabia que queria ser professor. Na idade adulta, Torstein se tornou em um político inspirador. Ele tem apenas 17 quilos, mas faz tudo o que uma pessoa normal faria.

Um fotógrafo chamado Henrik Fjørtoft, comovido pela sua determinação e coragem, resolveu lhe fazer um convite para uma sessão fotográfica particular. Ele queria retratar Torstein nu numa série de imagens. No início, o homem estava um pouco inseguro, mas concordou participar naquele projeto ousado.

“Durante muito tempo, me perguntei se deveria publicar essas fotos na internet. Quero mostrar que nem meu corpo nem a minha aparência tiveram influência no meu coração, nem na minha perceção de mim mesmo. Eles nunca me impediram de definir as metas elevadas que alcancei.

Eu desejo que as minhas palavras alcancem aqueles que estão excessivamente preocupados com a sua aparência, para entenderem melhor que os nossos valores são o que nos define, não nossos corpos”.

As palavras do norueguês eram exatamente o objetivo do fotógrafo. Ele queria mostrar que a beleza é muito mais do que aparência. Para além disso, o profissional queria que as pessoas olhasse para além das suas limitações físicas.

“Claro, eu não sou Brad Pitt. Meus ossos estão enfraquecidos, como os meus músculos, minha espinha está torta e sou muito parecido com o Corcunda de Notre Dame. Isso não me impede de perseguir os meus sonhos. Eu conheço o meu talento e minhas habilidades.

Educação e política me deram a confiança de que posso conseguir o que quiser, apesar da minha aparência. As pessoas sempre me tratam com respeito. Na escola, eu sou um Professor para meus alunos”.

“A nossa aparência não deve determinar a forma como nos vemos a nós mesmos, ou da maneira que vivemos as nossas vidas”. Concorda com as palavras de Torstein?

Fonte: historiascomvalor

Compartilhe a matéria:

Imagem e mensagem

Deixe uma resposta