0

Cão idoso estava para morrer. E quando sua dona leva bebê para casa, o que ele faz parte seu coração

Já idoso – na casa dos 17 anos -, o cãozinho Rocky foi deixado por seus antigos donos em um abrigo. A essa altura, era difícil de imaginar que o destino lhe daria a chance de ter uma nova família. O canil tinha tudo para ser o seu último lar.

No entanto, havia uma surpresa reservada para o animal. Quando o casal Beth e Michael Clark compareceu ao abrigo a fim de realizar uma doação, eles perguntaram ao responsável do local se poderiam dar uma rápida olhada nos cães que estavam para adoção.
Autorizados, os dois andavam pelos corredores olhando todos os cachorros ali presentes, até que seus olhares se voltaram para um cão em especial. Rocky parecia triste, abalado, sentindo a falta de sua velha família e buscando, em meio à sua inocência, entender por que estava ali.

Naquele instante, Beth e Michael sabiam que precisavam fazer algo por aquele doce e frágil cão idoso. E sem hesitar, naquele mesmo dia, eles o levaram para casa. Aos 17 anos, Rocky ganhava uma inesperada segunda chance de ser feliz.

Não demorou para o cão se tornar o xodó da família. Rapidamente adaptado aos seus novos humanos, Rocky voltou a sorrir e a ser feliz. Não era nem de longe aquele cachorro triste do abrigo.

E para o casal, mais boas notícias estavam a caminho. Rocky não seria o único novo membro da casa. Beth estava grávida. A família se tornaria cada vez mais completa.

Durante o período da gestação, o cão se tornou ainda mais próximo de sua família. Ele queria ter a certeza que sua dona estava bem enquanto gerava seu irmãozinho humano. Porém, a cada semana que passava, a idade de Rocky começava a pesar. O passar do tempo deixava o animal mais fraco e Beth e Michael sabiam que não havia muito a se fazer. O ciclo da vida se cumpria naturalmente.
Quando enfim chegou o momento do parto, o casal foi agraciado com uma menina, a pequena Hazel. Rocky a conheceu no hospital e logo se apaixonou por ela. Ele a olhou, a cheirou, a acariciou, tudo sob o olhar e o coração partido do casal, que via que algo estava errado com seu amigo canino.

E poucos dias depois de conhecer Hazel, Rocky faleceu. Sua última missão e desejo era conhecer a sua irmãzinha. E ele pôde cumprir. Sem sofrer, o cãozinho partiu amado, partiu sendo parte de uma família que o deu os melhores últimos momentos que ele poderia querer.

Emocionado, Michael comentou que adotar o cão idoso foi a melhor coisa que ele fez. E incentiva que muitos possam fazer o mesmo, pois não é a idade que mede o valor de um animal. E com orgulho, ele revelou que um dia Hazel saberá como ele e Beth foram felizes ao lado de Rocky.

Imagem e mensagem

Deixe uma resposta