0

Cachorros eram mortos e comidos em festiva na China. Até que uma coisa fez mudar isso

Você já imaginou um festival de degustação de carne de cachorros? Não, você não entendeu errado: cachorro, o melhor amigo do homem. O que parece um pesadelo para muita gente é real e acontece anualmente na China desde 2009.

O festival de Yulin chegava a matar 10 mil cães por edição. Por conta disso, em junho de 2016, mais de 10 milhões de pessoas assinaram uma petição para proibir o consumo de cachorros na festa. As vozes finalmente foram ouvidas e a venda de carne canina será banida, para a alegria de muitos.

“Mesmo que esta seja uma proibição temporária, esperamos que isso implique em um efeito dominó, levando ao colapso do comércio de carne de cão”, diz Andrea Gung, militante chinesa pelos direitos dos animais. “Isso mostra que Yulin e a China estão mudando para melhor.”

Qualquer restaurante, banca ou mercado que for flagrado vendendo a carne do animal será multado em 100 mil Yuan, o equivalente a 50 mil reais.

A proibição é uma conquista para a militância pelos direitos dos animais e principalmente para os cachorros, que não serão mais assassinados para alimentação. Ainda há um longo caminho a ser percorrido, mas um grande passo foi dado.

Fotos: Unilad

Imagem e mensagem

Deixe uma resposta