0

Bebê se afoga e médicos pedem para ela dar o beijo de adeus. Mas anos depois, há um detalhe em seu quarto

Há alguns anos, Stan e Warna Sears experimentaram uma sensação que nenhum pai deveria enfrentar. Eles encontraram seu bebê de apenas 1 ano e 3 meses, Teagan, boiando de boca para baixo em sua piscina. Foi uma cena desesperadora.

“Isso não é algo que você possa descrever com exatidão, ver o que eu vi, meu filho não conseguindo respirar. E na hora eu pensei que ele estivesse morto”, disse a mãe.

Contudo, apesar da gravidade da situação, milagrosamente Teagan sobreviveu e foi levado pelos pais ao hospital. Mesmo respirando, ele aparentava estar muito mal, e no centro médico as notícias não eram boas. O afogamento deixou sequelas e a falta de oxigênio causou um trauma no cérebro que o levou a ter paralisia cerebral. Os médicos disseram aos pais que o filho “estava como morto”.

Por honestidade ou por insensibilidade, os médicos disseram à família que “não havia mais o que fazer” com Teagan, no entanto, os pais não estavam nem um pouco dispostos a desistir do filho. Warna conta que dia após dia durante um longo tempo, ela passava horas ao lado do menino o acompanhando em sua terapia. Ela e o marido relatam que se orgulhavam imensamente de cada progresso realizado pelo filho ao longo dos anos.

Hoje, Teagan já é adulto e ele é uma inspiração para todos ao seu redor. Ele se formou no ensino médio com honras e sempre espalha alegria a todos os lugares que vai. E nos últimos 10 anos Teagan trabalha voluntariamente em uma escola de jardim de infância, onde, de acordo com a professora Susan Rehman, ele ensina valiosas lições às crianças. “Ele dedica a sua vida a esta escola e os alunos adoram quando ele está na classe”, revela Susan.

E não é só isso! O jovem tem um canal no YouTube no qual usa seus vídeos para transmitir mensagens de força, alegria e encorajamento para as pessoas. Ficar parado dentro de seu quarto não é uma opção para este jovem ativo e motivado com a vida. “Enquanto viajo pela vida, sempre quero manter meus olhos abertos para o que Deus pode estar tentando me ensinar”, diz Teagan.

Imagem e mensagem

Deixe uma resposta