0

Esta jovem vê demônios e escuta vozes que não existem. Agora, ela começou a desenhá-los e está deixando todo mundo impressionado.

Algumas doenças mentais são tão fortes que fazem as pessoas afetadas terem uma percepção do mundo totalmente diferente da que nós chamaríamos de “normal”. O que nós faríamos se víssemos tudo diferente, escutássemos vozes que outras pessoas não escutam ou víssemos figuras se transformando em monstros?

É difícil de imaginar quando você nunca experimentou tais coisas. Kate, uma jovem de 18 anos com esquizofrenia, tentou abordar esse problema, abrindo uma janela para que outras pessoas pudessem ter uma ideia de como é a sua condição.

Kate desenha suas alucinações para ajudar a si mesma a entendê-las e para compartilhá-las com os outros. Dessa forma, as pessoas ao seu redor podem ter uma ideia de como é.

“Em minhas alucinações, eu frequentemente escuto vozes, efeitos sonoros, barulhos aleatórios, e também vejo insetos, rostos e olhos”, ela escreveu em seu Instagram.

Dê uma olhada no seu trabalho incrível:

1. “Este é um autoretrato. Eu me olhei no espelho e meus olhos fizeram isto. Então, eu pintei.”

Here’s a painting i did. #art #artwork #artist #follow #paint #painting #love

Uma publicação compartilhada por Kate (@awkwardapostrophe) em

2. “Eu tenho muitas emoções intensas e escuto vozes me dizendo para colocar fogo nas coisas.”

3.

Desde depressão até condições extremas como a de Kate, doenças mentais podem ser um mistério para aqueles que, felizmente, não as têm. Às vezes, até mesmo especialistas têm dificuldades para entender pelo que seus pacientes estão passando. Quando os afetados por tais doenças conseguem retratar suas experiências (seja em desenhos, como Kate, ou através de obras literárias), eles nos oferecem um convite para aprender mais sobre esse sofrimento, que fica frequentemente escondido.

Quando mais o mundo souber com o que essas pessoas lidam, mais perto estaremos de uma cura. Ou, pelo menos, de uma empatia maior! Bom para Kate, que corajosamente revelou seu mundo interior.

Compartilhe a matéria:

Imagem e mensagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *