0

Terrivelmente negligenciado, cãozinho teve a espinha dorsal curvada por morar em gaiola. Hoje, lutam para salvá-lo

É extremamente doloroso presenciarmos os tantos casos de maus-tratos contra os animais. Nos Estados Unidos, mais precisamente na Georgia, um cãozinho chamado Stewart sabe muito bem o que é ter ao seu redor pessoas de mal coração.

Vítima de total negligência, o animal, que possivelmente passou a sua vida em uma gaiola bem pequena, sofreu fortemente as consequências do descaso contra ele. O pobrezinho tem dificuldade para se equilibrar, suas patas estão bem mau-tratadas, sua espinha dorsal foi curvada, seu xixi é ensanguentado e o pequeno sentia muita fome.

Finalmente o animalzinho está recebendo todo o amor e carinho que ele merece após ter sido resgatado por uma entidade que cuida dos animais.

“Isso é o que vimos. Quando resgatamos Stewart, isso é o que encontramos (fotos abaixo). E ele não foi apenas negligenciado – veja suas unhas. Ele estava mijando sangue e tinha insuficiência renal. Os raios x determinaram que ele tem metal em seu sangue e as razões disso são desconhecidas. Stewart precisou ser atendido às pressas por nossos veterinários. E seu caso ainda é urgente”, disse um dos membros da ‘Rescue Dogs Rock NYC’, a instituição que tenta salvá-lo.

O voluntário conta também que a equipe chorou muito quando o cãozinho foi encontrado. Tendo por volta de 5 a 6 anos, imaginem o quanto ele sofreu na vida dos humanos. Todo o seu sofrimento não era da noite para o dia.

Hoje, o pequeno Stewart ainda está longe de se recuperar totalmente. Aliás, ainda há o aguardo por exames que dirão se ele tem ou não anemia. Contudo, pelo menos agora ele está sob cuidados especiais de quem o fará se sentir em paz e amado. E esperamos que essa história tenha um final feliz.

Se caso alguém se interesse em fazer uma doação para ajudar a instituição que cuida dele, basta clicar aqui, mas lembrando que os valores são em dólares e não em reais.

Orem por esse pequeno guerreiro.

Compartilhe a matéria:

Imagem e mensagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *