0

O vírus que assusta. Doença do filho de Felipe Andreoli é um perigo; entenda

O apresentador Felipe Andreoli viveu um momento feliz e triste ao mesmo tempo. Recentemente, ele foi pai. Nasceu no final de fevereiro o pequeno Rocco, fruto da relação dele com a apresentadora Rafa Brites. No entanto, uma doença respiratória fez com que o bebê passasse vários dias em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Rocco ficou em uma maternidade carioca e os fãs do casal ficaram surpresos ao saberem o que ele tinha, o VRS, sigla do sincicial respiratório. A Doença é muito mais perigosa do que aparece. Hoje o VSR é o principal agente que causa infecções em crianças. Ele é o causador de males como a pneumonia e a bronquiolite.

O principal perigo desse vírus está quando ele atinge as crianças prematuras. Além disso, ele aparece com mais frequência até os dois anos de idade. O vírus também prejudica em problemas cardíacos. Um verdadeiro assombro para as mães. Mas não é só em crianças que essa doença precisa ter atenção. Em idosos, o VSR é visto como um resfriado. Caso a pessoa já esteja debilitada, ele pode abaixar a imunidade. No entanto, para essa parcela da população o governo já possui programas de vacinação. Por isso, a maior preocupação é mesmo com os pequenos.

Os primeiros sintomas de estar portando o vírus se assemelham com a gripe comum. Eles são nariz escorrendo, garganta avermelhada e tosse, seguido de dificuldade para respirar e chiado no peito. As crianças ficam irritadas, recusam a comer e, por vezes, tem até febres. Por se tratar de um vírus, não existe um tratamento que mude a evolução do curso. Os médicos esperam o próprio organismo da criança combater o VSR. O máximo que dá para fazer é amenizar os sintomas, como por exemplo, tomando remédios contra febre, além de inalação de soros através na nebulização, aliviando os sintomas respiratórios.

Fonte: http://br.blastingnews.com/ciencia-saude/

Imagem e mensagem

Deixe uma resposta